Prefeito de Guarujá decide retomar parte do comércio no município; veja o que reabre

Written by on 17/04/2020

Guarujá decidiu ampliar o número de estabelecimentos comerciais que está autorizado a funcionar mesmo durante a pandemia do novo coronavírus. A medida foi publicada no Diário Oficial do município nesta sexta-feira (17). Mesmo assim, as autoridades afirmam que deverão realizar uma supervisão de todas as atividades e não descarta mudanças caso entenda que existe uma necessidade. A reabertura dos comércios passará a valer a partir de terça-feira (21).

O decreto redigido pelo prefeito Válter Suman determina o funcionamento de: mercados, supermercados, mercearias, padarias, bombonieres, açougues, peixarias, distribuidoras de água, hortifrutigranjeiros, pet shops, lojas de suplemento alimentar, lojas de conveniência, lojas de materiais de construção, depósitos e serviços voltados à construção civil, depósitos de gás, transportadoras, empresas de transporte coletivo de passageiros, lojas de embalagens, lojas de suprimentos de escritório e papelarias, lojas de tecido e aviamentos, empresas de telefonia, assistência técnica de produtos eletrônicos, assistência técnica em aparelhos de refrigeração, lojas de materiais de limpeza, lavanderias, lava-rápidos, óticas, oficinas mecânicas, oficinas elétricas, borracharias, bicicletarias, lojas de compra e venda de automóveis, lojas de auto peças, chaveiros, lan houses, funilarias, agências bancárias, lotéricas, agências de consignados, serralherias, marcenarias, estacionamentos, locadoras de veículos, marinas, hospitais, laboratórios de análises clínicas, serviços de saúde, farmácias, drogarias e farmácias de manipulação.

Em relação a salões de beleza, barbearias, escritórios de contabilidade, escritórios de advocacia, administradoras, imobiliárias, ateliês de costura, corretoras de planos e seguros de saúde, clínicas médicas, odontológicas e veterinárias, associações, sindicatos e seguradoras, o decreto do prefeito afirma que estes estabelecimentos somente poderão atender seus clientes mediante prévio agendamento ou hora marcada, de modo a evitar a aglomeração de pessoas.

Todos os locais citados ficam condicionados à intensificação das ações de higiene, limpeza e informação sobre a Covid-19. Os proprietários deverão fornecer máscaras para proteger todos os funcionários no interior do estabelecimento e exigir que os consumidores também as utilizem. Eles também terão a obrigação de ceder álcool gel ou água e sabão tanto para seus empregados quanto para as pessoas que adentrarem em suas propriedades.

O número de clientes no interior do estabelecimento também deverá ser controlado de modo a ser limitado na proporção máxima de uma pessoa para cada cinco metros quadrados de área do imóvel. Os donos dos comércios também precisarão manter ao menos um funcionário identificado na entrada do estabelecimento com o objetivo de organizar filas externas e orientar sobre manter a distância mínima de dois metros entre as pessoas.

Por fim, as filas internas nos caixas e balcões de atendimento deverão ser organizadas com fitas de isolamento ou marcação indicativa no chão para manter a distância mínima de dois metros entre clientes e todas as máquinas de cartão de crédito e de débito deverão ter o teclado imediatamente higienizado após a utilização por cada cliente, garantindo, ainda, que cada cliente insira e retire o cartão das máquinas.

Nenhum cliente estará autorizado a entrar nos estabelecimentos comerciais sem a utilização de máscaras de proteção.

https://www.diariodolitoral.com.br/guaruja/prefeito-de-guaruja-decide-retomar-parte-do-comercio-no-municipio/134005/

Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Guarujá


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *



[There are no radio stations in the database]